sábado, 23 de janeiro de 2021

Hollywood volta a adiar 007 e outras mega-produções

A pandemia Covid-19 continua a causar o caos no cinema, e os estúdios de Hollywood continuam a prolongar o adiamento das estreias das suas mega-produções, como os próximos filmes do 007, Fast and Furious, e outros.

O cenário de confinamento por conta da pandemia lançou toda a indústria do cinema para uma situação com a qual não estava preparada para lidar (e ainda menos os cinemas, que depois de passarem meses fechados, abriram com a grande condicionante de não terem grandes estreias para atrair clientes). Os próximos filmes do Star Wars e Avatar já tinham sido adiados para 2022, e agora temos novos adiamentos para o novo James Bond No Time to Die (para Outubro de 2021), novo Ghostbusters (para Novembro de 2021) e Uncharted (para 2022).

Para se ter uma ideia do que isto representa, basta relembrar que o No Time to Die tinha estreia marcada para Abril de 2020. E infelizmente, ao contrário do que aconteceu com o Wonder Woman 1984, nenhum deles parece estar interessado em considerar uma estreia directa nos serviços de streaming - por não ser economicamente atractivo, os serviços de streaming preferem certamente usar as centenas de milhões que seriam pedidos para um só filme para financiarem a produção de dezenas de filmes ou séries.

A grande questão é, com novo período de confinamento que volta a encerrar os cinemas, e com as estreias a serem novamente adiadas - e que seguramente afectará também outros filmes muito aguardados como o Fast and Furious 9 (F9), o novo Top Gun: Maverick, e outros - será que teremos indústria do cinema quando eventualmente as coisas regressarem ao normal daqui por mais 6 meses ou um ano? Até as grandes cadeias de cinema se queixavam de que a situação era insustentável o ano passado; será que podem aguentar mais um ano nesta situação? E mesmo que venham a abrir, será que o público tem a confiança necessária para se voltar a enfiar numa sala fechada, durante duas horas, com centenas de estranhos? Esperemos que, ao estilo de muitos filmes, tudo isto venha a ter um desfecho feliz, mas por agora, tudo parece dar vantagem aos serviços de streaming que vão permitindo que os clientes fiquem entretidos sem saírem de casa.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails