terça-feira, 2 de Setembro de 2014

100 anos de cinema com referências cruzadas



É praticamente impossível que qualquer filme actual consiga escapar a uma qualquer referência a outro(s) filme(s). Umas vezes essas referências são perfeitamente visíveis (espreitem o vídeo que se segue para verem as muitas influências do Matrix), outras vezes nem tanto. Mas agora com este Culturegraphy, visualizá-las torna-se muito mais simples... e esclarecedor.

Este Culturegraphy visualiza as referências entre filmes, permitindo explorar e descobrir aspectos que à partida seriam complicados de descobrir (o segundo vídeo mostra-nos o sistema em acção). Por exemplo, torna-se imediatamente aparente quando um filme tem um impacto imediato, criando referências logo no mesmo ano; ou quando isso apenas acontece décadas mais tarde. Podemos também ver se essas referências têm predominância nalguns géneros cinematográficos (ficção científica, comédia, etc).

Vale a pena passar alguns (longos) minutos a brincar com este Culturegraphy. Mas por agora fiquem com os vídeos para perceberem melhor do que se trata.



segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Lucy

Já estamos habituados a que Luc Besson nos traga autênticas super-heroínas para o grande ecrã (Nikita, The 5th Element, Colombiana, etc.) e Lucy é mais um filme para juntar à colecção.


Scarlett Johansson é Lucy, uma rapariga que se vê inesperadamente envolvida com um grupo de pessoas pouco recomendável e acaba por ser utilizada para transportar uma nova droga sintética contra a sua vontade. Só que essa droga vai soltar-se no seu organismo e provocar alterações profundas e que lhe dão poderes sobrenaturais.

É um filme onde o trailer nos mostra precisamente o tipo de coisa que podemos esperar, mas que falha na tentativa de ser um filme mais "profundo" - para além de se arriscar a credibilizar erradamente o mito de que "só usamos 10% do nosso cérebro". Imagino a quantidade de miúdos (e alguns graúdos) que poderá sair do filme com essa noção mais gravada no cérebro... mas resta-me esperar que eles usem os 10% do seu cérebro para pesquisar o assunto e descobrirem que não é bem assim. :)

Ainda assim, é um bom filme sci-fi para divertir; e isso implica que se tenha que aceitar algumas suposições erradas para justificar o desenvolvimento do filme.

domingo, 31 de Agosto de 2014

Eugene [Curta]


Já todos terão visto filmes em que a aparente possibilidade de se ter tudo o que se deseja rapidamente demonstra ser mais trágico do que se poderia pensar. E é precisamente isso que aborda esta curta - Eugene - que vos trago hoje, onde um computador parece ter a capacidade mágica de tornar realidade tudo aquilo que nele for escrito.

Será que realmente é assim tão bom como se poderia imaginar à primeira vista? Terão que ver o que se passa já a seguir:


sábado, 30 de Agosto de 2014

Tudo o que está de errado com Toy Story


Toy Story é um daqueles filmes que continua bem presente na memória de miúdos e graúdos, mesmo datando já do distante ano de 1995. Mas aventuras de Woody, Buzz e os seus amigos não estão isentas de críticas... como vamos ver já a seguir.

Sim, eu sei que é ridículo estar a criticar a potencial falta de veracidade de um filme que nos mostra brinquedos que estão vivos. Mas mesmo assim, não deixam de existir alguns pormenores curiosos... alguns deles não sendo propriamente adequados para os mais pequenos (como a insinuação de Bo Peep a Woody de que talvez devesse arranjar alguém para fazer o trabalho dela durante a noite para se poder divertir com ele...)


sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Sin City sem efeitos especiais


Sin City: A Dame to Kill For é um filme que já está nas salas de cinema em Portugal, e que mais uma vez nos traz o estilo visual inconfundível de Frank Miller para o grande ecrã. No entanto, não deixa de ser interessante como é que se chega a um filme com este, espreitando-se como se passam as coisas no momento das filmagens.

Ver Sin City sem os efeitos especiais aplicados, é algo que se torna numa experiência quase cómica. Por outro lado também nos faz ter mais respeito pelo trabalho dos actores (e realizadores, e demais equipa de produção) pois estão literalmente rodeados de ecrãs verdes que só ganharão vida e ambiente quando a magia dos efeitos especiais terminar o seu trabalho - algo que neste caso demorou quase um ano a fazer após a conclusão das filmagens.





E depois o resultado é este:

quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Estreias da Semana

Sin City: A Dame to Kill For - Sin City: Mulher Fatal
Realizador: Frank Miller, Robert Rodriguez
Actores: Jessica Alba, Mickey Rourke, Clive Owen


If I Stay - Se Eu Ficar
Realizador: R.J. Cutler
Actores: Chloë Grace Moretz, Mireille Enos, Jamie Blackley


Let's Be Cops - Armados em Polícias
Realizador: Luke Greenfield
Actores: Jake M. Johnson, Damon Wayans, Jr., Nina Dobrev


Wish I Was Here - Dava Tudo Para Estar Cá
Realizador: Zach Braff
Actores: Zach Braff, Donald Faison, Joey King


quarta-feira, 27 de Agosto de 2014

Dailies

Jessica Alba impulsiona sucesso da sua empresa "Honesta"


A nossa eterna "Dark Angel" não só faz sucesso nos ecrãs dos cinemas, como também é bem sucedida longe do olhar das câmaras. A sua empresa "The Honest Company", dedicada a produtos ecológicos e sustentáveis para bebés, está a fazer grande sucesso e prepara-se para expandir as suas operações para a China.

Portanto, desenganem-se aqueles que pensam que Jessica Alba é "meramente" uma cara bonita... a moça (que já é mamã) também tem olho para o negócio.



Google compra Zync Render para renders na cloud

Não fiquem surpreendidos se o próximo filme que virem cheio de efeitos especiais poder ter sido feito... pelo Google. O Google comprou o Zync Render, uma empresa especializada na utilização do poder da "cloud" para acelerar o cálculo dos morosos efeitos especiais, e que assim passará a disponibilizar aos estúdios a capacidade de usarem o imenso poder de processamento que o Google tem.




Novas séries: Forever e Scorpion

Com o fim das férias aproxima-se também a época de regresso de muitas séries conhecidas, e de algumas novas. Entre séries como Gotham e Arrow, hoje escolho duas: Forever e Scorpion.

Forever apresenta-nos Ioan Gruffudd como Dr. Henry Morgan, um médico legista aparentemente normal... não fosse o facto de já ter 200 anos e ser aparentemente imortal. Sempre que morre, regressa a vida surgindo de um lago ou rio próximos, sem qualquer memória de como lá terá ido parar.




Scorpion apresenta-nos um excêntrico génio que reúne uma equipa de super-génios com os quais pretende resolver todas as ameaças que o mundo moderno enfrenta. Supostamente será uma série onde aquilo que vamos ver nos monitores dos seus computadores serão mesmo as ferramentas reais que seriam usadas para atacar o problema - em vez de serem aqueles ecrãs "bonitos" feitos apenas para o cinema/televisão.

Related Posts with Thumbnails