quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Apple TV+ pode ser proibida na UE se não tiver 30% de produções europeias

A falta de conteúdos no serviço Apple TV+ pode tornar-se num problema ainda maior para a Apple, com a exigência de 30% de conteúdos europeus para poder funcionar na Europa.

A Irlanda está a implementar directivas Europeias e isso inclui uma exigência de um mínimo de 30% de conteúdos europeus nos serviços de streaming. Se no caso da Netflix e Amazon Prime Video isso não será grande problema, pois oferecem uma vasta selecção de filmes e séries europeias; no caso do Apple TV+ as coisas revelam-se bastante mais complicadas. Dos 42 filmes e séries disponíveis no Apple TV+, apenas uma é de produção europeia: a série de comédia "Trying" britânica.

Para atingir a quota a Apple precisaria de "desenrascar" mais 17 filmes ou séries europeias - e de seguida ir mantendo a proporção adequada à medida que fosse adicionando mais conteúdos.

Não me parece que isso seja difícil de resolver pela Apple, cujos bolsos recheados não deverão ter grandes dificuldades em licenciar dezenas de filmes e séries europeus mais antigos a preço de saldo. No entanto, resta saber se uma solução desse tipo não entrará em conflito contra os seus planos de apenas apostar em conteúdos "seleccionados" para se tentar diferenciar dos demais serviços de streaming.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails