quinta-feira, 14 de maio de 2020

Into the Night


Histórias com coisas misteriosas que se passaram durante voos de avião são sempre algo que me chama imediatamente a atenção (basta referir o célebre The Langoliers de Stephen King) e é precisamente algo do género que se passa neste Into the Night.

Por um motivo inicialmente desconhecido a exposição ao Sol começa a matar as pessoas em segundos, e isso faz com que um pequeno grupo de passageiros entre numa corrida contra o sol a bordo de um avião, tentando manter-se permanentemente no lado nocturno do planeta. É um início forçado, com um militar da NATO que ouviu o "segredo" a sequestrar o avião para o forçar a seguir em sentido oposto (ao do sol), mas o segredo lá acaba por ser confirmado pelos restantes passageiros, que passam também a encarar esta missão como sendo sua, tentando ganhar tempo, de aeroporto em aeroporto, para tentarem encontrar uma solução que lhes permita sobreviver.

A cada episódio vão também sendo aprofundadas as histórias de cada um dos passageiros, revelando que até os mais simpáticos / menos simpáticos são pessoas como quaisquer outras.

Gostei particularmente da parte de não demorarem demasiado a nos dar uma explicação (de bandeja) plausível do que estaria a acontecer, que evita aqueles cenários de se criar tal expectativa que, depois, qualquer explicação deixa de ser satisfatória. Também gostei de falarem do detalhe de que o avião, para conseguir escapar ao sol, teria que se manter a latitudes mais elevadas.

De resto, não vou estragar a surpresa de como a série termina, mas resta dizer que fica em situação que permite que venha uma segunda temporada. :)


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails