quarta-feira, 13 de maio de 2020

Quibi falha em atingir as proporções "virais" que esperava - atira as culpas para o Covid-19


A nova plataforma de vídeos de curta duração Quibi, criada pelos pesos-pesados de Hollywood
Jeffrey Katzenberg e Meg Whitman, e que contava com um investimento de quase dois mil milhões de dólares e produções repletas de vedetas, está longe de atingir os objectivos. Lançada há pouco mais de um mês, a app conta apenas com 1.3 milhões de utilizadores activos, apesar de oferecer 90 dias de serviço gratuito aos novos utilizadores.

Como dissemos na altura, o facto das únicas modalidades disponíveis serem o de pagar $4.99 por mês para ver o serviço com publicidade, ou $7.99 sem publicidade, a par de não contar com contar com app para tablet nem permitir o envio dos conteúdos para a TV via Chromecast ou AirPlay, não ajudarão a conquistar clientela (algo que já foram obrigados a reconsiderar, prometendo a possibilidade de se ver na TV muito em breve). Entretanto, Katzenberg continua a acreditar que assim que as pessoas começarem a sair para a rua no pós-Covid-19, começarão a dar mais valor a este serviço de vídeos pensado para ser visto no smartphone.

... A mim parece-me que mais rapidamente chegarão à conclusão de que a modalidade com publicidade deverá ser disponibilizada de forma gratuita... e mesmo assim... vamos ver se há interessados.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails