quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Mindhunter


Hoje em dia já estamos "fartos" de ver séries e filmes que acompanham as aventuras das unidades que se especializam em criar o perfil psicológico de assassinos em série (como em Criminal Minds), mas em Mindhunter regressamos às origens, quando o FBI dava os primeiros passos nesta área.

Com produção de David Fincher (que também realizar os episódios iniciais e finais da série), Mindhunter acompanha dois agentes do FBI, em que um deles - em especial - acha que será vantajoso falar com os criminosos que cometeram crimes violentos e aparentemente sem explicação, para tentar perceber o que os motiva. A medida gera bastante polémica, e por diversas vezes o projecto fica com o futuro em risco... mas até ao final desta primeira temporada (que já pede a segunda) as coisas lá vão prosseguindo, sempre com bastantes dificuldades.

É sempre interessante relembrar como o mundo era diferente na década de 70 (onde ainda se fumava nos aviões, por exemplo ;P) e para além do "toque" de David Fincher, temos a sorte de lidar com protagonistas que têm visões bem diferentes do mundo e que acabam por se complementar mutuamente (mesmo com algumas discórdias pelo meio). A temporada não é muito prolongada, pelo que ficamos precisamente no ponto que se tornará mais interessante, sobre se a convivência com estes assassínios em série não se arrisca a corromper a própria mentalidade do agente que está interessado em percebê-los... mas seguramente isso já terá sido pensado para que o público "exija" que a Netflix avance com a segunda temporada.

Venha ela...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails