terça-feira, 29 de outubro de 2013

Turbo

Há filmes que nos surpreendem por ser originais, outros que nos surpreendem pela interpretação dos actores, outros que nos fascinam pela fotografia, outros que nos impressionam pelos efeitos digitais, e depois há outros que acabam por funcionar mesmo não tendo nenhum desses elementos. Turbo é um filme que se poderá chamar de "filme-receita", e que se limita a seguir a fórmula mais que certa e sabida e utilizada em inúmeros filmes.

Em Turbo, em vez de automóveis com dúvidas existenciais temos um pequeno caracol fascinado pela velocidade e que sonha ser o mais rápido do mundo. Um sonho considerado impossível pela restante comunidade de caracóis, incluindo o seu irmão - que o olham como um sonhador irrealista. Mas um incidente vai transformá-lo num autêntico super-herói da velocidade, juntando-o a outro sonhador, e junto partem para a conquista duma altamente improvável vitória na Indy 500, em confronto directo com o ídolo do nosso pequeno caracol (que sem surpresas se vem a revelar não ser aquilo que parece.)

Turbo é um daqueles filmes que não tem nada de especial nem irá surpreender ninguém, mas lá por se tratar de uma receita simples e repetitiva, não significa que não possa ser apreciada com gosto.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails