terça-feira, 31 de outubro de 2017

Cinanima 2017 em Espinho


Aproxima-se mais uma edição do Cinanima (a 41ª!) que volta a transformar Espinho na capital do cinema de animação de 6 a 12 de Novembro.

Dos 1338 filmes inscritos, provenientes de 67 países, a equipa de programação do Festival selecionou 26 horas de filmes, que foram visionadas pelo Júri de Seleção, constituído por Maria João Martins, Manuel Matos Barbosa e Paulo D’Alva.

Este é o ano dos filmes portugueses na Competição Internacional. Na verdade, em 41 edições, nunca o CINANIMA anunciou seis obras portuguesas na corrida ao Grande Prémio CINANIMA 2017 – Curtas-metragens/Cidade de Espinho, ao lado dos maiores nomes da animação mundial. “Sr. Extraterrestre“, de Jorge Ribeiro; “Água Mole”, de Laura Gonçalves e Xá; “Das Gavetas Nascem Sons”, de Vítor Hugo; “É Preciso Que Eu Diminua”, de Pedro Serrazina; “Surpresa”, de Paulo Patrício e “Tocadora”, de Joana Imaginário são as seis curtas-metragens que integram o somatório de 43 filmes da Competição Internacional.

Ainda no que a este concurso diz respeito é importante salientar que, em comparação com 2016, este ano o Festival recebeu mais cinco longas-metragens, somando assim 20 obras inscritas. Nos 41 anos do CINANIMA estarão a concurso na categoria: longas-metragens – quatro obras, provenientes da Bósnia e Herzegóvina, Alemanha (2 filmes) e Reino Unido.

Relativamente ao Concurso Nacional, do qual o CINANIMA tem particular orgulho no seu papel inegável de pioneiro na divulgação e promoção do cinema de animação de autor, o Festival selecionou em 2017, 10 obras que concorrem ao Prémio António Gaio e 16 que concorrem ao Prémio Jovem Cineasta Português.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails