quarta-feira, 15 de abril de 2015

Furious 7 [IMAX]


Já chegou às nossas salas o mais recente e rocambolesco filme da saga Fast & Furious, que tem maravilhado os fãs dos automóveis ao longo da última década, e que é acompanhado por uma coisa má e outra boa: a má, por ser um filme que ficará associado à morte de Paul Walker; a boa, por marcar a chegada de uma sala IMAX ao norte do país - que foi precisamente onde fui ver este filme.

A nível do filme, Furious 7 eleva a acção para níveis "surreais", não faltando sequer a presença de veteranos como Kurt Russel e Jason Statham (desta vez no papel de super-vilão aparentemente invulnerável, em busca de vingança pelo que foi feito ao seu irmão). É literalmente um daqueles action movies para ver sem pensar muito, onde grandes sequências de porrada não resultam sequer em olhos pisados ou sangue...  mas pronto, tem que se manter a coisa numa classificação para todas as idades. :P

Ainda assim, a coisa resulta de forma bastante equilibrada (ignorando-se todos os exageros dignos de filmes de super-heróis), e por uma vez que seja, não temos cenas de acção onde o exagero das shaky-cams faz com que não se perceba nada do que se passa - embora aqui também possa ter também entrado em consideração o facto de estar a ver a versão IMAX, que é sobre o que irei falar a seguir.


FINALMENTE! TEMOS IMAX NO NORTE CARAGO!

Demorou, mas aí está ele. A NOS cumpriu o prometido e abriu a sala IMAX no Mar Shopping - ainda com cheiro a tinta fresca no hall de acesso à sala - e o resultado não desaponta. Não é uma sala IMAX da dimensão que existe noutras cidades (Sydney, por exemplo), mas é mais que suficiente para quem deseje ver filmes com garantia de qualidade de imagem e som. Na verdade, esta sala IMAX faz-nos desejar que todas as salas de cinema normais fossem assim, e que o "IMAX" fosse reservado para as verdadeiras salas gigantes com as telas hemisféricas.

Tendo ouvido vários relatos de que o som estava exageradamente alto, tenho que dizer que... não achei exagerado. Sim, o som está alto e por vezes chega a níveis que considero "no limite" do aceitável, mas são em situações esporádicas. (Tem também a grande vantagem de acabar logo com a ideia de qualquer espectador que se ache no direito de atender um telefonema durante a sessão! ;P

A nível da qualidade de imagem, nota-se efectivamente que faz falta a passagem para uma resolução 4K, mas é com agrado ver que estamos a ver uma imagem 100% focada, que nas salas normais por vezes parece estar apenas a 50% (ou menos). E a nível de brilho e luminosidade... bem... bastará dizer que quem vier ao IMAX dificilmente regressará às salas do Arrábida 20 até que se decidam a investir nas lâmpadas dos projectores, que parecem estar em final de vida há anos ou em modo "económico" (se calhar dá jeito para não se ver tanto as telas manchadas.)

No entanto, no IMAX do Mar Shopping há também uma grande falha - que certamente dependerá da posição em que ficarem. Da fila de onde estava (um pouco acima da fila central), eram perfeitamente visíveis manchas azuladas de ambos os lados do ecrã devido à iluminação azul dos degraus das escadas. É um efeito subtil mas que se tornava bem visível nas cenas mais escuras, e onde o "azulão" adulterava as cores que se deveriam ver.

Seria simpático que a iluminação dos degraus fosse atenuada durante a projecção, ou revista de modo a não causar reflexos na tela. (Até fico um pouco perplexo por tal acontecer numa sala que ostenta o certificado de qualidade IMAX, mas pronto...)

Em suma... lá vai a NOS ganhar mais um espectador habitual para esta sala. Pelo que agora só falta: aplicar o mesmo desconto de 2 bilhetes pelo preço de 1 para os clientes NOS; ou criar um cartão de "espectador frequente" que por uma anuidade fixa desse direito a visitas ilimitadas (ou em quantidade generosa, 1 por semana, por exemplo) ao IMAX (ou outras salas NOS.)

Fica lançado o desafio... :) Isso, e fazer o upgrade quanto antes para os projectores laser 4K.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails