sábado, 10 de janeiro de 2015

Google Spotlight Stories - o futuro do cinema a 360º?


Imaginem estar a ver um filme no vosso smartphone ou tablet, mas que de repente o personagem olha horrorizado para algo que está fora do ecrã. Tradicionalmente, o filme faria um corte e mostrar-nos-ia o que seria; mas... e se pudessem simplesmente rodar o smartphone para verem o que lá estava - ou então não? É isso que o Google anda a explorar com as Spotlight Stories, e que poderá servir como antevisão do futuro do cinema e das séries de TV.


O Spotlight Stories é mais um daqueles "projectos malucos" do Google, de onde saem coisas como os carros sem condutor ou a internet via balões; mas que são necessários para nos mostrar o que se pode tornar realidade, e se calhar, bem antes do que imaginávamos ser possível.

Vídeos gravados a 360º não são nada de novo e já existem há bastante tempo, mas normalmente limitam-se a meras gravações de acontecimentos, mais ou menos espectaculares, concebidos para serem revistos como curiosidade técnica. Criar um "filme" neste formato é algo que levanta todo um novo conjunto de problemas - ou não fosse o cinema uma arte que se baseia precisamente em nos mostrar um ponto de vista bem específico, como imaginado pelo realizador.

[protótipo de câmara 360º - depois substituída por apenas quatro com lentes "fisheye"]

Num filme onde cada espectador tem a liberdade de poder olhar para qualquer lado a qualquer momento, como se garante que o utilizador está a olhar para o local "certo" e não perde algo importante que esteja a acontecer? E já nem me refiro aos aspectos técnicos de deixar de haver espaço "atrás da câmara" onde toda a equipa de produção se esconde a cada cena filmada.


Os puristas do cinema não precisam ter receio. Estes Spotlight Stories não são uma ameaça ao cinema tradicional, da mesma forma que actualmente vemos conviver jogos que dão aos jogadores um "mundo virtual" por onde podem fazer o que bem lhes apetecer, com outros que nos levam em missões onde temos que seguir o "guião" pré-estabelecido sem nos desviarmos do objectivo.

No entanto, sabendo-se que produtos como os Oculus Rift estão prestes a chegar ao mercado, é fácil prever que este tipo de conteúdos vá sofrer uma procura imensa - nem que seja pelo factor novidade. Nem sequer é fácil prever o que este novo formato vá permitir fazer, pois neste momento ainda se está numa fase experimental onde se vai explorando as possibilidades. Imaginem um filme que nem sequer podem ver sozinhos, pois é necessário a ajuda de um amigo para garantir que conseguem "ver o que se passa" em vosso redor continuamente? Ou então filmes interactivos que vão depender de vocês para conseguirem detectar atempadamente algo que se está a passar algures em vosso redor?

Uma coisa parece ser certa... se ainda vos parece caricato ver alguém a falar sozinho pela rua fora (a falar para um auricular bluetooth), imaginem só o que será quando virem uma multidão de pessoas no cinema a "abanar as cabeças", olhando cada uma para onde bem lhe apetecer! :)


Esta primeira curta imersiva e interactiva em imagem real do Spotlight Stories, chamada "Help!", deverá ficar disponível lá para o meio de 2015.



[publicado originalmente no Aberto até de Madrugada]

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails