sexta-feira, 30 de maio de 2014

Edge of Tomorrow

Tom Cruise não é um estranho nos ambientes de ficção científica e acção, e depois de Oblivion chega-nos agora para uma aventura que aborda as sempre engraçadas viagens no tempo Edge of Tomorrow.

Realizado por Doug Liman (Jumper, The Bourne Identity), este filme é baseado num livro japonês para adolescentes (All You Need Is Kill) e conta-nos a história de um soldado terrestre que numa luta contra uma invasão extra-terrestre se vê apanhado num ciclo temporal, regressando ao dia anterior sempre que morre - e sendo que apenas ele se lembra de tudo o que se passa.

É um tema que já tem sido abordado por outros filmes ao longo do tempo - como o clássico Groundhog Day ou o menos conhecido Retroactive - e onde o nosso personagem principal vai revivendo e testando diferentes possibilidades para tentar atingir o "objectivo" pretendido.

Em Edge of Tomorrow, o objectivo é derrotar a invasão alienígena, e isso vai implicar que o nosso major de "publicidade" primeiro se torne num soldado, cada vez mais experiente, que arranje aliados, e consiga fazer o impossível, evitando a derrota da raça humana.

O filme está bem equilibrado, conseguindo dar a sensação de "repetição" que o tema obriga mas sem que isso se torne demasiado repetitivo - e por vezes fazendo-nos lembrar jogos como o igualmente célebre Flappy Bird, onde morrer e recomeçar é algo que se faz a cada poucos segundos.

Destaque para o facto do filme não nos dar grande latitude para se entrar nas deambulações das possibilidades levantadas pelas viagens no tempo e dos possíveis paradoxos - e quando muito, podemos apenas criticar o filme por (talvez) merecer um final mais sombrio e talvez com um pouco mais de tensão. Mas, pronto... temos um resultado final que certamente não irá desapontar os fãs da "fic'acção científica". :)


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails