quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Hamilton


Depois de umas reviravoltas, pude finalmente espreitar o mais falado musical dos últimos anos, dedicado a um dos fundadores dos EUA, e ainda bem que o fiz.

Há muito que ouvia falar de "Hamilton", e deixei de ter desculpas quando descobri que o mesmo estava incluído no Disney+. No entanto, a primeira tentativa de o ver, talvez devido às elevadas horas da madrugada e correspondente dose de sono, não foram propícias para isso, sendo relegado quase de imediato de volta à lista "para ver quando tiver tempo". No entanto as coisas mudaram com a ajuda de um serviço da concorrência... Na Netflix estreou recentemente o Song Exploder, que nos leva aos bastidores do processo de criação de várias músicas, numa viagem fascinante que recomendo a todos; e onde um dos (poucos) episódios é precisamente dedicado à música mais icónica de Hamilton, por Lin-Manuel Miranda.

Ora pois, mal acabei de ver esse episódio, não tive outro remédio senão saltar de imediato para o Hamilton no Disney+, e ficar colado ao ecrã ao longo das 2h40m do espectáculo.

O resultado é fascinante a vários níveis, tanto pela componente cénica, como pela componente musical (ou não fosse um "musical"), mas acima de tudo também pela interpretação e cumplicidade de todos os artistas envolvidos, e por fim, pela própria componente histórica, de nos dar a conhecer uma importante parte da história da fundação dos EUA com elementos que poderiam ser desconhecidos da maioria dos europeus (e dos próprios norte-americanos).

... E para os que viram a série Mind Hunter na Netflix, não é impressão vossa, é mesmo o protagonista da série a mostrar os seus dotes vocais como rei George III. E quanto ao protagonista do musical, está mesmo a cargo do próprio Lin-Manuel Miranda.

Um excelente exemplo de como o Disney+ não se limita aos filmes de animação, nem ao Star Wars ou universo Marvel.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails