terça-feira, 29 de novembro de 2016

The BFG

Depois de um trio de filmes "sérios" (Bridge of Spies, Lincoln e War Horse), Steven Spielberg regressa aos filmes para os mais novos com The BFG, baseado no livro de Roald Dahl - o mesmo autor responsável por obras como Matilda, Charlie and the Chocolate Factory, Fantastic Mr. Fox. E por isso, as expectativas de tal combinação eram elevadas.

O filme acompanha a aventura de uma jovem orfã que é raptada por um gigante depois desta o ter visto. O gigante acaba por se revelar bastante bondoso e amigável, mas os restantes gigantes que vivem na "terra dos gigantes" são bem diferentes e têm por hábito comer criancinhas.

Infelizmente, o filme demonstra que não basta ter todos os ingredientes para que a receita seja um sucesso garantido. O filme está tecnicamente bem feito, com efeitos especiais do melhor nível - mas no entanto parece faltar o toque de magia que Spielberg tem por hábito dar aos seus filmes. Aqui nunca se chega a criar uma verdadeira empatia com nenhum dos personagens; e os gigantes maus são relegados para meras representações cómicas de uns "bully" que importunam o gigante "pequeno", sem nunca se tornarem verdadeiramente ameaçadores ou assustadores.

Não chego ao ponto de dizer que é o pior filme de sempre (como alguns comentadores do IMDB), mas limita-se a ser um filme comum que está longe de ficar gravado na memória para a posteridade, ao contrário de filmes como E.T.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails