sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Spectre

James Bond está de regresso em mais uma sessão de aventuras interpretada por Daniel Craig, e que não tem medo de enfrentar espectros do passado, em Spectre.

O James Bond de Daniel Craig veio romper com o estilo do passado, algo que não agradou a todos os fãs. Nesse sentido, este Spectre assume-se como uma aproximação aos "bons velhos filmes" do 007, e poderá ser a oportunidade ideal para se redimir perante os que preferiam um 007 fiel às suas origens.

Em Spectre, são muitas as referências e homenagens aos velhos clássicos, e não faltam sequências de acção de cortar o fôlego, a redescoberta de fantasmas do passado (com o vilão de serviço e um novo "hench-man" que parece estar com vontade de se tornar no novo "Jaws"), e há tempo para James Bond mostrar o seu charme... mesmo se em versão modernizada e mais sentimental.

O final poderá não estar à altura do filme, mas sem dúvida que este poderá muito bem ser o filme 007 da geração Daniel Craig que mais se aproxima da fórmula que se espera de um filme de James Bond - e por isso mesmo, vale a pena perderem o amor a 10 euros, e mergulharem num ecrã IMAX durante 2h30m.


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails