sexta-feira, 14 de novembro de 2014

John Wick

Depois de ter andado a fazer uns filmes "duvidosos", Keanu Reeves está de regresso ao grande ecrã... em grande. John Wick pode ser realizado por um estreante - Chad Stahelski - cujo (longo) currículo está relacionado com artes marciais e duplos, e escrito por um igualmente desconhecido Derek Kolstad; mas se for para continuar assim... venham de lá mais uns filmes.

Não é que John Wick seja um filme para os óscares, mas para quem, como eu, estivesse há muito tempo com vontade de ver um "revenge movie", é mesmo um filme para satisfazer completamente.

John Wick é uma pessoa pacata que está a tentar superar a morte da sua mulher. Mas quando o seu destino se cruza com o de um gang russo que decide roubar-lhe o carro e matar o seu cão (uma prenda póstuma da sua falecida mulher), depressa se descobre que este pacato personagem tem afinal uma faceta bem mais sombria. Afinal... trata-se de um dos mais letais assassinos contratados, e que vai partir em busca de vingança, indiferente a tudo e todos os que se atravessem no seu caminho.

Embora o filme decorra sem surpresas, consegue sempre manter o interesse em saber que mais irá acontecer a seguir. E para além das cenas de acção com coreografias fabulosas (que seria obrigatório, olhando-se para o currículo do realizador) temos todo um submundo que dá suporte à história, e acaba por o tornar mais "realista" (se assim se puder dizer) do que o desenrolar de filmes como os Taken de Liam Neeson. Enfim, uma agradável surpresa.

Só por curiosidade, não pensem que é coincidência que este realizador tenha trabalhado em tantos filmes com Keanu Reeves... é que o seu primeiro trabalho como duplo, foi precisamente como duplo de Keanu no longínquo Point Break de 1991! :)


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails