sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Cinanima 2014


É já na próxima semana, de 10 a 16 de Novembro, que Espinho volta a acolher mais uma edição do Cinanima - o Festival Internacional de Cinema de Animação.
No dia 10 de novembro, pelas 18:00, na Sessão Especial de Abertura será exibida a longa-metragem – O menino que queria ser urso, do prestigiado realizador dinamarquês Jannik Hastrup.

Datado de 2002, o filme conta a emocionante história de uma ursa polar que dá à luz uma cria nado morto. Num quarto, uma mulher dá à luz um menino forte e saudável. A ursa, desesperada com a perda da sua cria, que se deita no gelo à espera da morte. O seu companheiro decide então roubar o bebé da mulher e levá-lo até à terra gelada. O menino é criado pela ursa e aprende tudo o que é suposto um urso aprender – uma tarefa que será difícil para uma criança. Entretanto, a mulher está em profunda tristeza com a perda do seu filho, mas o marido jura recuperá-lo e matar o urso.


A Sessão Oficial de Abertura, que ocorrerá pelas 21:30, traz a Espinho uma longa-metragem do francês Jérémie Malavoy – O soldado desconhecido. Este documentário animado, com 0:56:00 de duração, leva-nos para a manhã do dia 11 de novembro de 1918 – dia em que os Aliados e as Forças militares alemãs declararam paz, pondo fim a quase cinco anos de guerra.

Augustin Trébuchon teve como missão a entrega da mensagem do armistício ao inimigo. Foi morto instantaneamente por uma bala na cabeça, cinco minutos depois do cessar-fogo. Oficialmente, não houve perdas a registar a 11 de Novembro de 1918, como se esta última ação não tivesse existido. No entanto, Trébuchon morreu em nome da paz naquele dia. O seu derradeiro sacrifício, à margem das rápidas manobras políticas para o estabelecimento da paz, simboliza o absurdo da guerra. Este cativante documentário relata esta história dual: por um lado, os líderes militares dos países envolvidos e a sua tentativa de conseguir o melhor acordo, nos macabros jogos de poder que varreram a Europa no início do século passado. Por outro lado, a dos inúmeros indivíduos, anónimos, humildes que jogaram na linha da frente o jogo dos generais.

Numa mescla de imagens de arquivo e animação tradicional, assistimos em simultâneo ao fim das negociações de paz e aos movimentos do 415º Regimento de Infantaria, que incluía Augustin Trébuchon – o último francês a ser morto na Grande Guerra.

[via Cinanima]


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails