terça-feira, 12 de agosto de 2014

Robin Williams R.I.P.

Já todos sabemos que nada nem ninguém dura para sempre, mas é impossível ficar indiferente quando esse desaparecimento ocorre de forma inesperada e - como parece ter sido o caso - por vontade própria. Robin Williams terá cometido suicídio, tornando-se assim em mais uma memória que apenas poderá ser revisitada nos filmes que nos deixou.

O primeiro contacto com Robbin Williams terá sido com o icónico Popeye em 1980 (coisa que só muito mais tarde vim a descobrir), mas só por altura do mítico Good Morning, Vietnam e, principalmente, do Dead Poets Society (O Clube dos Poetas Mortos)  de 1989, é que o seu nome ficou indelevelmente gravado no meu cérebro.

Orgulho-me particularmente por ter sido este último filme que marcou um "ponto de viragem" na minha vida, ao me fazer que um filme podia afinal ser muito mais que um "filme". Nunca as palavras Carpe Diem terão contagiado tantas pessoas como nesse ano.

Infelizmente, embora este misterioso personagem que fugia à conformidade com um humor peculiar também tivesse a sua magia fora dos palcos e ecrãs, também enfrentava duras batalhas contra a dependência de drogas e do álcool. Será para nós impossível imaginar que demónios batalhava para se convencer que a vida teria deixado de fazer sentido para si... pelo que só nos resta reflectir um pouco e esperar nunca ter que passar por situação idêntica - e que se por algum indesejável acaso isso puder vir a acontecer, que as memórias e interpretações que deixou para trás possam de alguma forma ajudar-nos a relembrar que há sempre algo pelo qual vale a pena viver... e aproveitar o dia.


Robin Williams: 21 de Julho 1951 - 11 de Agosto 2014


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails