sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Cooperativa do Video - Co-Propriedade dos Filmes

Fartos da fortuna que pagam pelos canais por cabo? Fartos de alugar filmes nos vídeoclubes?

Todos sabemos que os videoclubes estão em declínio... Cada vez mais gente não se quer dar ao trabalho (ou não tem tempo/oportunidade) de ir buscar os filmes para ver em casa.

Para além disso, num vídeo clube temos os filmes apenas durante um curto espaço de tempo; o que não serve para quem gostar de ter a sua colecção sempre disponível.

Esta Cooperativa do Video parece oferecer um serviço "bom demais para ser verdade" e garante o acesso a centenas de filmes (em alta-definição) mediante o pagamento de uma mensalidade de apenas 10€ por mês.

A ideia é simples (e talvez um pouco polémica!). Uma vez que é permitido fazer cópias legais de filmes que possuimos para reprodução noutros suportes; como é o caso de ripar um CD para MP3 para ouvi-lo num MP3 player; a Cooperativa do Video adquire filmes em co-propriedade com os seus associados.


Tecnicamente, isto permite que todos os "donos" possam ter uma cópia para uso privado.

Os filmes da Cooperativa podem ser descarregados via FTP (incluindo as tais versões de alta-definição feitas a partir dos Blu rays) ou podem dirigir-se às instalações (no Porto) para copiarem directamente os filmes que vos interessam.

Pessoalmente, embora a conversa "legal" possa estar correcta, continua a parecer-me "bom demais".
Levado ao extremo, poderíamos ter o país inteiro como "co-proprietário" de todos os filmes que existem, e só se venderia uma única cópia de cada filme em Portugal.

De qualquer maneira, é uma perspectiva original, e fica a informação para quem estiver interessado.

8 comentários:

  1. falha logo num ponto: só podes ter *UMA* copia!
    logo se algum dos co-proprietarios tem a copia, n a podes dar a mais ninguem.

    "distribuir" por FTP tb seria ilegal, mm q dentro do grupo, pois é uma acção ilegal, "distribuir copias de um original".

    E ja nem falo de kerer cobrar por esse serviçom, q viola ainda mais leis ao audio visual

    ResponderEliminar
  2. Meus amigos, sem me explicarem certas coisas eu não posso aceitar isto senão como uma burlice de todo o tamanho.
    1º - Vocês querem-me convencer que a Fnac, a Worten e outros são uma cambada de idiotas por comprarem DVD's para venda. Saía bem mais barato comprar só 1 e vender milhares de cópias em regime de co-propriedade.
    2º - A legislação permite efectivamente ao titular criar uma cópia de segurança... Mas só uma, e não milhares delas.
    3º - Como se propõem a cooperativa provar a co-propriedade? Ela só existe mediante um documento assinado por ambas as partes reconhecendo que efectivamente o produto é dos dois. Isto porque ao contrário dos imóveis nada fica registado nas finanças. E sempre que uma pessoa entrasse, esse documento tinha de ser alterado para a incluir.
    4º - Qual a diferença entre este download e o download de um torrent? É a co-propriedade? Meus amigos, desde quando é preciso pagar-se para se ser co-proprietário de alguma coisa? Não posso comprar uma coisa e dizer: "Eu paguei, mas é nosso", e ser efectivamente das pessoas para quem me proponho dar? Quer então isso dizer que as cópias são legais entre os amigos, porque então se alguém nos apanhar com as cópias dizemos que somos co-proprietários, e o amigo confirma. E pá... eu tenho tantos amigos...
    5º - Como é que estes senhores arranjam os filmes em formato adequado para visualizaç
    ao no PC? Ripam os produtos originais, quebrando assim a protecção e tornando todo o processo ilegal (sim, a cópia privada de segurança só é permitida caso não existam protecções anti-cópia), ou tem acesso directo dos reais propritários intelectuais dos filmes, como a Sony, a Paramount, etc, etc? Se sim, onde estão essas autorizações?

    Enfim, podia continuar aqui e escrever centenas de argumentos pelos quais isto é uma valente treta, mas não vale a pena. Somos todos crescidinhos e inteligentes para no mínimo ficar de pé atrás e questionar se achamos mesmo que estes senhores re-inventaram agora a roda.

    ResponderEliminar
  3. Voltamos às epocas das Cooperativas!

    ResponderEliminar
  4. O que as pessoas se calhar não pensaram relativamente a isto é que, caso o processo seja ilegal, ao serem co-proprietárias, e permitirem que o vídeo esteja a ser disponibilizado, serão forçosamente cúmplices.

    ResponderEliminar
  5. Já fiz uma longa e detalhada análise da legalidade desta Cooperativa do Vídeo:
    http://www.pcmanias.com/cooperativa-do-vdeo-ser-legal/

    ResponderEliminar
  6. A verdade é q continua a operar, e tem cada vez mais clientes, pois aludidos ao conceito de ser "legal", pessoas q n fazem pirataria, e ficaram agora sem a opçao de aluguer nos videoclubes (q entretanto fecharam tds) e com diversas restrições na reproduçao dos conteudos (dos filmes de aluger) dos operadores nacionais, optam por esta opçao q lhes fornece todos os filmes com capas e legendas, por uma modica quantia mensal.

    ResponderEliminar
  7. A Cooperativa do Vídeo agora com o iTunes e Netflix http://www.cooperativadovideo.com/

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails